Perceba sua natureza transitória...

Desperte teu Sol Interno...

...e Siga a natureza silenciosa de teu coração.


MMSorge

Tradutor Universal

sábado, 10 de maio de 2014

NÃO DEIXES QUE TUA MENTE ROUBE TEU CORAÇÃO PARA SEMPRE.

NÃO DEIXES QUE TUA MENTE ROUBE TEU CORAÇÃO PARA SEMPRE.



Caminhar, simplesmente caminhar...
Seguir o fluxo... o pulsar...

Amor é amar incondicionalmente...
Tocar o intocável sem a mente...
Este é um novo estagio de amar...
Sem cobrar, esperar, nem desejar...

Amar a todos e aceitar o que no caminho de retorno encontrar.

Ahhh!!! Respire!!!
Há quanto tempo não fazes isto!!!

Há quanto tempo deixastes que o mundo e as pessoas dependentes de "segurança" roubassem tua consciência!

Quando tua mente morrer nascerá em teu Ser uma nova inteligência, esta a tua velha mente já não pode compreender... 
É a inteligência do saber, do amor consciente... 
Somente o coração que é sábio o sente...

Percebes o silêncio... O iluminar de tua mente se tornou consciente,
Percebes tua mente... O amor que tu sentes a transcende totalmente.

Tua mente em luz se desfaz!
Teu coração em amor se refaz!!!

Ahhh!!! Respire pelo kardias!!! 

Sinta como ele se expande, 
sem limites, 
nem fronteiras.

MMSorge

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja Bem Vindo ao Sol Interno, agradecemos seu comentário.
Gostou deste Blog? Ajude-nos a divulga-lo.

Obrigado

Namastê
FIAT LUX
PAX

MMSorge

Se o amante se lança na chama da vela e não se queima,
ou a vela não é vela ou o homem não é Homem,
Assim o homem que não é enamorado de Deus
e que não faz esforços para o alcançar não é Homem.
Deus é aquele que queima o homem e o aniquila
e nenhuma razão o pode compreender.

Mawlana Rumi - ' Fihi ma fihi'

Por Amor

Por Amor
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

... És precioso aos meus olhos. Troco reinos inteiros por ti...

"Nem Cristão, Judeu, ou Muçulmano,

nem Hindu, nem Budista, Sufi ou Zen.

Nem uma Religião ou Sistema cultural.

Eu não sou do Oriente nem do Ocidente,

nem dos oceanos nem da terra,

nem material ou etéreo,

nem composto de elementos.

Eu não existo..."


Mawlana Jalaluddin Rumi