Perceba sua natureza transitória...

Desperte teu Sol Interno...

...e Siga a natureza silenciosa de teu coração.


MMSorge

Tradutor Universal

Para ouvir a Rádio clique no Player

quarta-feira, 18 de junho de 2014

O Que são Mudras?

O Que são Mudras?


Mudras são Selos,
são gestos realizados com a mente, as 
mãos, os pés, a boca, os olhos ou com o corpo todo.

Os Mudras são ligados ao fluxo das energias, 
tanto na mente como no campo energético, e fazem 
correspondência com o corpo físico, 
especialmente por meio do sistema endócrino e do 
sistema nervoso simpático e parassimpático. 

Eles produzem efeitos fisiológicos e psíquicos benéficos, 
proporcionando a saúde psicossomática, o 
equilíbrio dinâmico e a harmonia interna.


A palavra sânscrita Mudra deriva de duas raízes, 
mud e ra, tendo diversos significados. 
Pode ser traduzida por deleite, alegria ou prazer, pois 
ao conectar as correntes de energia solar e 
lunar nos canais e centros energéticos ou 
psíquicos do praticante, esse experimenta a 
consciência do prazer. 

Mudra dá uma sensação de bem-estar e felicidade.

Outro significado para Mudra é magia ou encanto, pois, como num passe de mágica ou num encantamento, um determinado gesto corporal 
conduz o indivíduo a um respectivo estado de 
mente calma ou feliz. 

Assim, os mudras são também chamados gestos de poder.

São muito usados no Yoga e nas danças indianas, 
pois fazem uma reverência a vários 
aspectos das divindades hindus
e da natureza. 


Nos textos tântricos, que expõem um Yoga muito antigo, os mudras estão diretamente ligados aos rituais. 
Associados à entoação de sons e à visualização mental, 
simbolizando o corpo (mudra), a palavra (mantra) e o espírito 
(visualização), acontece a invocação da 
divindade que se deseja estar em comunhão. 

Os mudras, encerram um simbolismo profundo, 
cujo objetivo é unificar a dualidade, como por exemplo, 
unir a consciência individual à consciência 
cósmica, o prana solar ao prana lunar, a matéria ao espírito.

Os mudras não são exclusivos da Índia. 
São encontrados em muitas tradições espirituais do oriente e do ocidente. 
Os budistas, os sufis, islamitas e também os cristãos 
usam os mudras, como apoio para
suas orações e práticas espirituais 


Tanto os yogues como as 
dançarinas hindus dedicam muitos anos 
aprimorando-se na prática dos mudras, que exige 
treinamento e concentração nos detalhes.

No contexto do Hatha Yoga, os mudras são 
elementos que dão suporte à prática. 
Outros componentes dos suportes do Yoga são: os bandhas 
ou contrações, os kryias ou técnicas de 
purificação interna, os mantras ou sons sagrados.

Mudras são gestos que nos permitem sintonizar 
com frequências específicas de energia do Universo. 

Segundo Yoga e a Ayurveda, a saúde plena 
é o resultado dessa sintonia em que o ser individual, o microcosmo, sincroniza-se com o Universo, o macrocosmo. 
Essa sincronia é a base do equilíbrio e da cura.
 Assim, os Mudras são ferramentas poderosas para otimizar a saúde. 

Quando colocamos as mãos em Mudras, elas atuam 
como antenas canalizando as energias de cura 
para todos os aspectos de nosso Ser. 
Isso funciona porque nosso corpo é composto de 5 
elementos: terra, água, fogo, ar e espaço. 
Cada um destes elementos está relacionado com um de 
nossos sistemas fisiológicos, e também com 
certas qualidades. 

Os gestos, como selos, fixam na mente um estado particular e 
favorável ao praticante do Yoga.

Todos nós experimentamos o caráter arquetípico 
dos mudras quando, num determinado estado 
emocional ou numa situação específica, 
realizamos um gesto que qualquer outro ser 
humano, em qualquer parte do planeta e em 
qualquer outra época, também o faz. 
Por exemplo, quando juntamos as mãos em prece para orar, 
reverenciar ou em sinal de agradecimento. Ou 
quando abanamos a mão para cumprimentar uma 
pessoa, num encontro ou numa despedida. São 
gestos universais, que as pessoas fazem, em 
todas as partes, desde a antiguidade. 

Muitos gestos corporais estão no inconsciente coletivo, 
 ou, como dizem os orientais, estão no Akasha, 
o espaço cósmico, onde estão armazenados todos os conhecimentos da Humanidade, desde os primórdios.

Um gesto freqüentemente usado no Hatha Yoga para 
dar suporte à concentração e à meditação é o 
jñana mudra, símbolo da sabedoria ou do conhecimento, 
em que a ponta do indicador e a ponta do polegar se unem e ou outros dedos 
permanecem estendidos. 

O polegar representa a alma universal, e o indicador, a alma 
individual, que se unem para facilitar o estado 
interior de integração.

(Jñana mudra)

***

Baixe aqui o livro
Biomagnetismo e Mudras Terapêuticos 


Veja alguns Mudras com suas indicações terapêuticas

Muladhara Chakra: Bhu Mudra
Facilita a sensação de conexão com a terra e confere segurança
As duas mãos: indicador e médio ficam esticados como antenas tocando o chão.Outros dedos naturalmente dobrados com o polegar por cima.

Svadhistana Chakra: Svadhistana Mudra
Nutre a área do segundo chakra e facilita a sensação de bem estar.
Mão direita no baixo abdômen e mão esquerda com palma para cima, recebendo a energia curativa do universo.


Manipura Chakra: Matangi Mudra
Energiza a área do plexo solar e facilita a sensação de auto-estima.
Entrelace todos os dedos, estique e una os dedos médios 
em frente ao plexo solar.



Anahata Chakra: Padma Mudra (o mudra da flor de lótus aberta)
Abre o coração sutil, diminui a carga de tensão sobre o coração físico e cria expansão da caixa torácica.
Junte os punhos, polegares e dedos mínimos e abra os outros dedos.

Vishuddha Chakra:Garuda Mudra
Expande o poder da voz e da intuição, facilitando a caminhada espiritual.
Palma da mão direita em frente ao peito, a esquerda por trás. Entrelace os polegares e abra os dedos como as asas de um pássaro.

Ajna Chakra e Sahasrara Chakra: Mandala Mudra
Facilita a experiência de integração com todo o universo.
Repouse os quatro dedos da mão direita sobre os da mão esquerda. 
Una os polegares formando um círculo.

A Cura pelos Mudras

Os Mudras estão diretamente ligados aos pontos
energéticos das mãos e dedos, (pontos de acupuntura),
 e nos ligam ao prana do ar,
o que faz com que tenham uma ação terapêutica e curativa bastante eficaz,
pela pressão e/ou massagem desses pontos, juntamente com 
a respiração e a meditação,
como nos mostra a gravura abaixo.



Mudras para saúde emocional

(clique na imagem para ampliar)




Harmonização dos Chakras com Mudras 

Em um ambiente tranquilo, roupas confortáveis,
comece a harmonização dos chakras e os mudras,
seguindo a sequência do 1 ao 12.
Respire profundamente (tente fazer a respiração abdominal)
e soltando o ar preferencialmente pela boca.
Mentalize para cada chakra a afirmação a ele correspondente
Permaneça em cada um por pelo menos 3 minutos.
Ao final medite alguns minutos com o Jnana Mudra.


Galeria de Mudras




Imagens de Buda e os Mudras





A Existência é Una.
Nada está separado, nem distante e muito menos isolado.
Todos estamos, ou melhor, somos a Existência manifesta
seja na vastidão das grandes galáxias,
seja em cada átomo da criação.

Nós seres humanos, podemos experimentar conscientemente
esta maravilha, e dela desfrutar e 
nos lançar confiantes de que nossa natureza essencial
é a Totalidade.
Em nossas mãos estão manifestadas esta inteligência, 
esta capacidade produtiva, criativa, reveladora.

Os mudras, são a expressão dessa beleza cósmica
realizando-se em pequeninos gestos.
Representam um vasto oceano de descobertas,
de cura e de realização
no universo da Yoga.


Fontes: 

Compartilhado de:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja Bem Vindo ao Sol Interno, agradecemos seu comentário.
Gostou deste Blog? Ajude-nos a divulga-lo.

Obrigado

Namastê
FIAT LUX
PAX

MMSorge

Se o amante se lança na chama da vela e não se queima,
ou a vela não é vela ou o homem não é Homem,
Assim o homem que não é enamorado de Deus
e que não faz esforços para o alcançar não é Homem.
Deus é aquele que queima o homem e o aniquila
e nenhuma razão o pode compreender.

Mawlana Rumi - ' Fihi ma fihi'

Por Amor

Por Amor
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

... És precioso aos meus olhos. Troco reinos inteiros por ti...

"Nem Cristão, Judeu, ou Muçulmano,

nem Hindu, nem Budista, Sufi ou Zen.

Nem uma Religião ou Sistema cultural.

Eu não sou do Oriente nem do Ocidente,

nem dos oceanos nem da terra,

nem material ou etéreo,

nem composto de elementos.

Eu não existo..."


Mawlana Jalaluddin Rumi