Perceba sua natureza transitória...

Desperte teu Sol Interno...

...e Siga a natureza silenciosa de teu coração.


MMSorge

Tradutor Universal

quinta-feira, 5 de junho de 2014

O destino da Terra e a saga dos Doze

O destino da Terra e a saga dos Doze


Nossa saga esta muito além das estrelas.

Entre meados e final dos jogos o estopim se acenderá, mas a humanidade não enxergará tamanha a ilusão e o entretenimento causado pelas mãos de "Sauron".

O fim do calendário chegará e decepcionará a maioria que em vão esperou, porém a grande guerra entre mundos surgirá dando inicio a grande tribulação.

No ano 20 da Torre, quando menos se esperar o céu cairá, a lua crescerá muito e parecerá se chocar com a Terra, o mar irá subir de forma deformada e a tudo inundará, a Terra novamente se abrirá e fogo dela sairá, seu coração sangrará, mais será a penúltima vez, a maioria das pessoas perecerão e até muitos de dentro da terra definharão.

Como errante a vagar encontrará novamente sua orbita, o Sol estará mais distante, então inchado absorverá o Lobo do céu e o planeta vermelho, muitos pensarão que iremos nos perder congelados na escuridão do caos, do abismo e do espaço, mas quando a menina dos olhos parar de girar uma nova rotação nela surgirá e quando tudo silenciar esse será o inicio do novo despertar.

Arco Iris duplo aparecerá, muitos estarão encerrados nos subterrâneos e uma nova paz nascerá até finalizar aquário.

Porém quando capricórnio começar a batalha final se iniciará e culminará com o despertar definitivo dos aprendizados concebidos para as raças que entorno dessa saga se colocaram à aprender.

Uma nova raça nascerá depois de sete rondas, sete quedas e sete ascensões, sete vezes o coração partido da mãe Terra chorará, por doze casas passadas e repassadas ela navegará até que finalmente chegue o fim de sua jornada.

Doze raças miscigenadas se elevarão para fora dos abismos e além do caos e da confusão escura das águas caóticas, humo que fertiliza a terra rica em nutrientes e que fecunda a pequena semente da gigantesca arvore frondosa da vida que nunca morre, mas sempre renasce com novo vigor igual a Fênix para fora dos abismos insondáveis.

Doze raças miscigenadas olharão através da luz imanifesta que tudo gera, cria e fecunda fora do tempo e do espaço, além das estrelas fixas sobrepostas como cascas de cebola sobre dimensões e mais dimensões a se perderem no infinito caos submerso das possibilidades errantes e contemplarão o abismo insondável agora já antiga morada forjadora das doze raças em uma só raça.

Essa raça unificada não mais tocará a manifestação e desaparecerá sem deixar vestígios de sua existência manifestada.

O principio e o fim se consumou, esse é o destino que nos espera e a Terra arena principal de convergência de todo bem e de todo mal.

Ao renascermos para fora dos abismos nada mais será como é e estaremos muito além do que fomos, contemplaremos como gigantes os abismos, fruto de nossa ascensão.

A grande maioria nunca entenderá, mas tudo isso acontecerá, muito longe do tempo e do espaço, muito além do corpo do sentimento e da mente.

Sela Fiat, 
Fiat Lux, 
Assim será.


Paz Inverencial
PX

MMSorge

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja Bem Vindo ao Sol Interno, agradecemos seu comentário.
Gostou deste Blog? Ajude-nos a divulga-lo.

Obrigado

Namastê
FIAT LUX
PAX

MMSorge

Se o amante se lança na chama da vela e não se queima,
ou a vela não é vela ou o homem não é Homem,
Assim o homem que não é enamorado de Deus
e que não faz esforços para o alcançar não é Homem.
Deus é aquele que queima o homem e o aniquila
e nenhuma razão o pode compreender.

Mawlana Rumi - ' Fihi ma fihi'

Por Amor

Por Amor
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

... És precioso aos meus olhos. Troco reinos inteiros por ti...

"Nem Cristão, Judeu, ou Muçulmano,

nem Hindu, nem Budista, Sufi ou Zen.

Nem uma Religião ou Sistema cultural.

Eu não sou do Oriente nem do Ocidente,

nem dos oceanos nem da terra,

nem material ou etéreo,

nem composto de elementos.

Eu não existo..."


Mawlana Jalaluddin Rumi