Perceba sua natureza transitória...

Desperte teu Sol Interno...

...e Siga a natureza silenciosa de teu coração.


MMSorge

Tradutor Universal

Para ouvir a Rádio clique no Player

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Guinada magnética ''move'' o Pólo Norte

Buracos no campo magnético do planeta sugerem que os pólos podem ''trocar'' de lugar
Jonathan Leake - The Sunday Times.

LONDRES - O Pólo Norte está de mudança. Cientistas encontraram grandes buracos no campo magnético da Terra, sugerindo que os Pólos Norte e Sul estão se preparando para trocar de posição, numa guinada magnética.

Um período de caos poderia ser iminente, no qual as bússolas não mais apontariam para o Norte, animais migratórios tomariam o rumo errado e satélites seriam queimados pela radiação solar.

Os buracos estão sobre o sul do Atlântico e do Ártico. As mudanças foram divulgadas depois da análise de dados detalhados do satélite dinamarquês Orsted, cujos resultados foram comparados com dados coletados antes por outros satélites.

A velocidade da mudança surpreendeu os cientistas. Nils Olsen, do Centro para a Ciência Planetária da Dinamarca, um dos vários institutos que analisam os dados, afirmou que o núcleo da Terra parece estar passando por mudanças dramáticas.

''Esta poderia ser a situação na qual o geodínamo da Terra opera antes de se reverter'', diz o pesquisador.
O geodínamo é o processo pelo qual o campo magnético é produzido: por correntes de ferro derretido fluindo em torno de um núcleo sólido. Às vezes, turbilhões gigantes formam-se no metal líquido, com o poder de mudar ou mesmo reverter os campos magnéticos acima deles.

A equipe de Olson acredita que turbilhões se formaram sob o Pólo Norte e o sul do Atlântico. Se eles se tornarem fortes o bastante, poderão reverter todas as outras correntes, levando os pólos Norte e Sul a trocar seus lugares.

Andy Jackson, especialista em geomagnetismo da Universidade de Leeds, Inglaterra, disse que a mudança está atrasada: ''Tais guinadas normalmente acontecem a cada 500 mil anos, mas já se passaram 750 mil desde a última.''


Impacto

A mudança poderia afetar tanto os seres humanos quanto a vida selvagem. A magnetosfera fornece proteção vital contra a radiação solar abrasadora, que de outro modo esterilizaria a Terra.

A magnetosfera é a extensão do campo magnético do planeta no espaço. Ela forma uma espécie de bolha magnética protetora, que protege a Terra das partículas e radiação trazidas pelo ''vento solar''.

O campo magnético provavelmente não desapareceria de uma vez, mas ele poderia enfraquecer enquanto os pólos trocam de posições.

A onda de radiação resultante poderia causar câncer, reduzir as colheitas e confundir animais migratórios, das baleias aos pingüins. Muitas aves e animais marinhos se guiam pelo campo magnético da Terra para viajar de um lugar para outro. A navegação por bússola se tornaria muito difícil. E os satélites - ferramentas alternativas de navegação e vitais para as redes de comunicação - seriam rapidamente danificados pela radiação.



O ponto zero e a mudança das eras do calendário Maia


Profecias ancestrais e diversas tradições indígenas anteviram o fenômeno. Mas agora para surpresa de muita gente, é a própria ciência que começa a reconhecer importantes mudanças no campo magnético e na freqüência vibratória da Terra.

O ápice do processo, que segundo alguns especialistas, deverá ocorrer em alguns anos provavelmente provocará a inversão do sentido da rotação do nosso planeta e também a inversão dos pólos magnéticos.

O texto que o Guia Lótus agora veicula é baseado nas informações que enfoca o trabalho do geólogo norte-americano Greg Braden, maior estudioso do fenômeno.

Braden trabalha a partir da interface ciência-esoterismo e é autor do livro  "Awakening to Zero Point" (Despertando para o Ponto Zero – ainda não traduzido para o português) e de um vídeo de quatro horas sobre o fenômeno e suas possíveis conseqüências para a humanidade.

Greg Braden está constantemente viajando pelos Estados Unidos e marcando presença na mídia demonstrando com provas científicas que a Terra vem passando pelo Cinturão de Fótons e que há uma desaceleração na rotação do planeta. Ao mesmo tempo, ocorre um aumento na freqüência ressonante da Terra (a chamada Ressonância de Schumann).

Quando a Terra perder por completo a sua rotação e a freqüência ressonante alcançar o índice de 13 ciclos, nós estaremos no que Braden chama de Ponto Zero do campo magnético.

A Terra ficará parada e, após dois ou três dias, recomeçará a girar só que na direção oposta. Isto produzirá uma total reversão nos campos magnéticos terrestres.


Freqüência de base crescente

A freqüência de base da Terra, ou ''pulsação'' (chamada Ressonância de Schumann, ou RS), está aumentando drasticamente. Embora varie entre regiões geográficas, durante décadas a média foi de 7 e 8 ciclos por segundo. Esta medida já foi considerada uma constante; comunicações globais militares foram desenvolvidas a partir do valor desta freqüência. Recentes relatórios estabeleceram a taxa num índice superior a 11 ciclos.

A ciência não sabe porque isso acontece – nem o que fazer com essa situação. Greg Baden encontrou dados coletados por pesquisadores noruegueses e russos sobre o assunto – que, por sinal, não é amplamente tratado nos Estados Unidos.

A única referência à RS encontrada na Biblioteca de Seattle está relacionada à meteorologia: a ciência reconhece a RS como um sensível indicador de variações de temperatura e condições amplas de clima.

Braden acredita que a RS flutuante pode ser fator importante no desencadeamento das severas tempestades e enchentes dos últimos anos.


Campo magnético decrescente

Enquanto a taxa de ''pulsação'' está crescendo, seu campo de força magnético está declinando. De acordo com professor Banerjee, da Universidade do Novo México – EUA, o campo reduziu sua intensidade à metade, nos últimos quatro (4) mil anos. E como um dos fenômenos que costuma preceder a inversão do magnetismo polar é a redução deste campo de força, ele acredita que outra inversão deve estar acontecendo.

Braden afirma, em função disso, que os registros geológicos da Terra que indicam inversões magnéticas também assinalam mudanças cíclicas ocorridas anteriormente. E, considerando a enorme escala de tempo representada por todo o processo, devem ter ocorrido muito poucas dessas mudanças ao longo da história do planeta.


Impacto sobre o Planeta
Greg Braden costuma afirmar que estas informações não devem ser usadas com o objetivo de amedrontar as pessoas.
Ele acredita que devemos estar preparados para as mudanças planetárias, que irão introduzir uma Nova Era de Luz para a humanidade: iremos além do dinheiro e do tempo, com os conceitos baseados no medo sendo totalmente dissolvidos.
Braden lembra que o Ponto Zero ou a Mudança das Eras vem sendo predito por povos ancestrais há milhares de anos. Têm acontecido ao longo da história do planeta muitas transformações geológicas importantes, incluindo aquelas que ocorrem a cada treze (13) mil anos, precisamente na metade dos vinte e seis (26) mil anos de Precessão dos Equinócios.

O Ponto Zero ou uma inversão dos pólos magnéticos provavelmente acontecerá logo, acredita Braden. Poderia possivelmente sincronizar-se com o biorritmo de quatro (4) ciclos da Terra, que ocorre a cada vinte (20) anos, sempre no dia 12 de Agosto. A última ocorrência foi em 2003.

Afirma-se que depois do Ponto Zero o sol nascerá no oeste e se porá no leste. Ocorrências passadas, deste mesmo tipo de mudança, foram encontradas em registros ancestrais.

Os reflexos na vida humana
Greg Braden assinala que as mudanças na Terra estarão afetando cada vez mais nossos padrões de sono, relacionamentos, a habilidade de regular o sistema imunológico e a percepção do tempo.  Tudo isso pode envolver sintomas como enxaquecas, cansaço, sensações elétricas na coluna, dores no sistema muscular, sinais de gripe e sonhos intensos.

Ele associa uma série de conceitos de ordem esotéricos aos processos geológicos e cosmológicos relacionados ao Ponto Zero. Para Braden, cada ser humano está vivendo um intenso processo de iniciação.

O tempo parecerá acelerar-se à medida que nos aproximarmos do Ponto Zero, em função do aumento da freqüência vibratória do planeta: 16 horas agora equivaleriam a um dia inteiro, ou seja, 24 horas.

Durante o fenômeno da mudança, aponta ele, a maior parte de tecnologia que conhecemos deverá parar de operar. Possíveis exceções poderiam ser em aparelhos com tecnologia baseada no ''Ponto Zero'' ou Energia Livre.

A inversão causada pelo Ponto Zero provavelmente nos introduzirá a Quarta Dimensão, diz o geólogo, então tudo que pensarmos ou desejarmos vai se manifestar instantaneamente. Isto inclui amor e medo. Daí que a intenção passará a representar um papel de suma importância na vida humana.
Um novo DNA

Para Braden, nosso corpo físico vem mudando à medida que nos aproximamos do Ponto Zero. Nosso DNA estaria sendo ampliado para doze (12) fitas em sua hélice, ao mesmo tempo em que um novo corpo de luz começaria a ser criado. Em conseqüência: nos tornaríamos mais intuitivos e com maiores habilidades curativas.

Ele afirma também que todas as doenças dos anos 90, incluindo a AIDS, desaparecerão.

Nossos olhos ficariam como os do gato, para se ajustarem à nova atmosfera e nível de luz. E todas as crianças nascidas depois de 1998 provavelmente terão capacidades telepáticas.

O Calendário Maia destaca Braden, predisse todas as mudanças que estão ocorrendo agora. Os seus textos afirmam que estamos indo além da tecnologia e voltando aos ciclos naturais: os da Terra e os do Universo.

Por volta de 2012 estaríamos então entrado na Quinta Dimensão (depois do salto para a Quarta Dimensão, que deverá ocorrer no próprio Ponto Zero).
O que é Ressonância Schumann

Acredite ou não, a Terra comporta-se como um enorme circuito elétrico. É verdade que a atmosfera é um condutor bastante fraco e se, não houvessem fontes de carga, toda a carga elétrica terrestre se disseminaria em cerca de dez (10 )minutos.

Existe uma ''cavidade'' definida pela superfície do planeta e o limite interior da ionosfera 55 km acima. Em qualquer momento dado, a carga presente nesta cavidade é de 500.000 C (Coulumbs). Existe uma corrente de fluxo entre o chão e a ionosfera de 1 a 3* 10- 12 A (Ampéres) por metro quadrado. A resistência da atmosfera é de 200 W (Ohms). O potencial de voltagem é de 200.000 V (Volts).

Aproximadamente 1.000 tempestades luminosas acontecem a todo o momento no mundo. Cada uma produz de 0,5 a 1 A (Ampére), e elas, juntas, contribuem para a medida total do fluxo da corrente na ''cavidade eletromagnética'' da Terra.

As Ressonâncias de Schumann são ondas eletromagnéticas quase estáticas que existem nesta cavidade. Como ondas de uma mola, elas não estão presentes o tempo inteiro, e sim têm de ser estimuladas para serem observadas. Elas não são causadas por nada que acontece no interior da Terra, sua crosta ou seu núcleo.

Parecem estar relacionadas à atividade elétrica na atmosfera, particularmente em períodos de intensa atividade luminosa. Elas ocorrem em diversas freqüências entre 6 e   50 ciclos p/s; especificamente 7, 8, 14, 20, 26, 33, 39 e 45 Hertz, com uma variação diária de cerca de 0,5 Hertz.
Manchas solares

Enquanto as propriedades da cavidade eletromagnética da Terra permanecem as mesmas, estas freqüências também permanecem inalteradas. Presumivelmente, há uma mudança devida ao ciclo da mancha solar, já que a ionosfera da Terra responde ao ciclo de 11 anos de atividade solar.

Ressonâncias de Schumann são mais facilmente observadas entre 2.000 e 2200 UT.    Tendo em vista que a atmosfera suporta uma carga, uma corrente e uma voltagem,        não é surpreendente encontrar tais ondas eletromagnéticas.

As propriedades ressonantes desta cavidade terrestre foram previstas inicialmente pelo físico alemão W. Schumann entre 1952 e 1957, e detectadas pela primeira vez por Schumann e Konig em 1954.

A primeira representação espectral desse fenômeno foi preparada por Balser e Wagner   em 1960. Muito da pesquisa, nos últimos 20 anos, foi conduzida pela Marinha norte-americana, que investiga freqüências extremamente baixas de comunicação com submarinos.

Quem deseja mais informações técnicas, pode buscar o Handbook of Atmospheric Electrodynamies, vol, 1, de Hans Volland (CRC Press,1995). O capítulo 11 inteiro é sobre a Ressonância de Schumann, tendo sido escrito por Davis Campbel, do Instituto Geofísico da Universidade do Alaska.

 ''Ao entardecer dizeis: haverá bom tempo porque o céu está rubro. E pela manhã: hoje haverá tempestade porque o céu está vermelho escuro. Hipócritas! Sabeis portanto discernir os aspectos do céu, e não podeis reconhecer os Sinais dos Tempos?'' - MATEUS – XVI, 2,24.

De autor incógnito escrito em 82, mas mostra o perfil atual da humanidade. Observa-se, por toda a face da Terra, significativos sinais de uma grande mudança!

Toda a humanidade se encontra num estado de ''tensão'' e ''expectativa''. Expectativa de quê? Ninguém sabe ao certo, mas é um fato e ela existe, como bem o demonstra a insegurança pública.

Os mais céticos, afirmam ser devido à contingente situação atual da sociedade mundial. Alguns sociólogos afirmam ser devido às armas nucleares, ao chamado ''equilíbrio do terror'', cujo arsenal nuclear é suficiente para destruir todo o planeta mais de uma centena de vezes.

Já os ocultistas afirmam que estes ''sintomas planetários sociais'' são o ''Inconsciente Coletivo'' prognosticando uma terrível e implacável seleção ou separação do trigo do joio, proveniente de um grande ''Julgamento Cíclico''.

Em verdade, contudo, podemos apenas afirmar que: ''Os tempos esperados já chegaram'' e que pouco importa se os homens estejam ou não conscientes disto.

Ademais, o real conhecimento da Causa que tanta repercussão vem fazendo refletir na insegura humanidade, pertence somente àqueles que se fizeram dignos de tais revelações.

Já um certo discípulo teve ocasião de dizer: ''Quatro círculos concêntricos se apresentam atualmente para definirem a evolução espiritual dos seres que habitam a face da Terra: o 1º, ou externo, é formado pelos ''irremediavelmente perdidos'' ou seja, aqueles que se defrontaram com o dantesco portal onde se lê ainda as seguintes palavras: LASCIATE OGNI SPERANZA, O VOI CH'ENTRATE. Sim, para estes, foram perdidas todas as esperanças;
O 2º, ''dos ''prováveis'', ou aqueles que lutam como: RARINANTES IN GURGITE VASTO (raros náufragos nadando num vasto abismo), para se salvarem da grande tribulação do presente ciclo, que a tudo e a todos ameaça destruir;

O 3º círculo é formado pelos já redimidos ou salvos, ou seja, aqueles que passaram por todas as provas dolorosas da vida e delas saíram vitoriosos;

Finalmente, o 4º grupo, formado pelos guias ou instrutores da humanidade. Os que se acham ocultos no interior do templo dedicado ao culto de Melkitsedek, e que outro não é senão o da Universidade Eucarística, o GRAAL de todos os Graals, sintetizados na Fraternidade Universal da Humanidade.

Estes últimos seres a que se refere à citação acima, muito bem sabem o que há de suceder num futuro próximo e muito mais. Sabem ainda a razão porque a divindade manifestar-se-á como a ''Face Rigorosa'' (em lugar da amorosa) do Eterno e Soberano Senhor dos Universos.

De qualquer forma, para os cegos de espírito, que obstinadamente negam este futuro óbvio, eis os conselhos do sábio Sacerdote Atlante RA-UM.
 ''Quando a estrela BAAL caiu no lugar, onde hoje só existe mar e céu, os dez países, com suas Portas de Ouro e Templos Transparentes, tremeram e estremeceram como se fossem as folhas de uma árvore sacudida pela tormenta.

Eis que uma nuvem de fogo e fumaça se elevou dos palácios. Os gritos de horror lançados pela multidão enchiam o ar. Todos buscavam refúgio nos templos, nas cidades, e o sábio UM apresentando-se, lhes falou: ''Não vos predisse eu todas essas coisas?'' Os homens e mulheres cobertos de custosas vestes e pedras preciosas clamavam: ''UM, salva-nos!'' Ao que replicou UM: ''Morrereis com vossos escravos, vossas riquezas, e de vossas cinzas surgirão outros povos. Se eles, porém, vos imitarem, esquecendo-se de que devem ser superiores, não pelo que adquirirem, mas pelo que oferecerem, a mesma sorte lhes caberá. O mais que posso fazer é justamente morrer convosco. Não tiveste dignidade para viver tenham pelo menos dignidade para morrer''.

As chamas e o fumo afogaram as últimas palavras de UM que, de braços abertos para o ocidente desapareceu nas profundezas do oceano com 64 milhões de habitantes do imenso continente.

O parágrafo abaixo se refere a dados, a mim enviado, relativos à última anotação sobre a freqüência de Schumann (09.03.2002): Com relação a aceleração da freqüência planetária tivemos a felicidade de saber que ela acelerou mais um pouco no último sábado (passou de 28 para 27 ciclos e quanto mais baixa menor o tempo e mais facilidade de contato com os seres).

Assim nosso tempo, que até 1971 correspondia a 24 horas, atualmente está em menos de 12 horas por dia.

Obs: A sensação psico-mental é de que 12 h são equivalentes às 24h. Daí muitos dizerem ''O tempo está passando mais rápido, não sobra tempo para nada.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

OS MESTRES DE LUZ E O MESTRE AKHENATON



LC: O que é o Governo Oculto?

HR – O Governo Oculto do Mundo tem várias designações que variam segundo as épocas, as culturas, as regiões do planeta, as linhas esotéricas, espiritualistas que existiram ou ainda existem, mas todas elas se referem ao mesmo grupo de Mestres de Luz. Além do Governo Oculto, esse grupo de Seres de Luz também é conhecido por Hierarquia Oculta, Hierarquia Maior, Hierarquia da Luz ou, como é mais conhecida no Ocidente, Grande Fraternidade Branca.

Em síntese, o Governo Oculto é uma união de consciências luminosas e inteligentes constituídas por almas que atingiram a libertação das Leis do Karma e da Reencarnação obrigatórias na Terra, uniram o “eu inferior” ao “eu superior”, chegaram à perfeição dos mundos físico, astral e mental, expandiram e unificaram seus estados e níveis de consciência.

Cada expansão de consciência alcançada, por mérito próprio, em esoterismo é classificada em graus iniciáticos; a 5ª grande iniciação corresponde ao grau de Mestre. Contudo, eles não se acham assim. Dizem que são simplesmente “os nossos irmãos mais velhos”.

O sacrifício dos Mestres e seu amor pela humanidade é algo tão grandioso que hoje ainda os seres humanos não têm consciência disso. Os Mestres renunciaram voluntariamente continuar sua evolução universal, rumo a outros sistemas solares mais evoluídos, uma vez que a evolução é eterna, para ficar na Terra, ajudando os seres humanos a chegarem a estágios da consciência superior, a unificarem seus “eus”, a se aperfeiçoarem de modo que todos consigam atingir a libertação e a iluminação espiritual, como eles.

LC: Como está dividido hierarquicamente?

HR – Explicar numa entrevista a complexidade da Hierarquia da Luz necessitaria de muito espaço e tempo. Talvez se torne mais fácil olharem e estudarem o quadro que consta do meu livro O Governo Oculto do Mundo (Nota da Redação: clique no botão Hierarquia e veja o quadro), onde está discriminada a formação da Hierarquia, desde o grau iniciático mais elevado até o menor, com seus departamentos principais.

Os Mestres que ocupam cargos têm funções temporárias, administram as energias e sabedorias, dentro de cada departamento e setor, consoante os tipos de experiências que acumularam ao longo das suas múltiplas existências e, geralmente, estão relacionados com as necessidades presentes e futuras da evolução e educação espiritual da humanidade e do planeta.

É normal que um Mestre desempenhe uma função e mude para outra, de acordo com o Grande Plano para o planeta. Além destes Mestres, que são os responsáveis pelos departamentos principais mais relacionados com a evolução e espiritualização da Humanidade, existem muitos outros, Mestres e Mestras, que ainda não são muito conhecidos pelos homens. Cada departamento tem seus próprios setores, nos quais trabalham vários Mestres, bem como discípulos mais avançados, quer estejam nos planos físico, astral, mental ou búdico. A Hierarquia da Luz na Terra também é composta pelas Hierarquias Angélicas.

LC: De acordo com a Alta Espiritualidade, qual é o papel do Brasil dentro das mudanças que acontecerão na Terra?

HR – Alice A. Bailey, inglesa, foi uma das maiores escritoras esotéricas do século passado. Grande parte de suas obras foram transmitidas pelo Mestre tibetano Djwhal Khul. No Tratado Sobre Magia Branca , editado em 1934, pela primeira vez na Inglaterra ,e em O Destino das Nações , editado em 1949, estão registradas informações sobre o Brasil.

Onde hoje é o Brasil, na antiguidade era uma região onde os Mestres da Hierarquia da Luz atuavam no mundo físico com suas Escolas de Sabedoria. Cada uma delas tinha suas próprias tônicas, linhas de ação e níveis de conhecimentos.

Está nascendo uma nova raça (a 7ª Sub-raça da 5ª Raça-Mãe, a Ariana), que já está surgindo no Brasil e nos países latinos em maior quantidade, assim como também no resto do mundo, em menor quantidade. Esta nova raça será a base da Nova Humanidade, como foi reconhecida pelo grande escritor teósofo, que foi presidente da Sociedade Teosófica Mundial, C.Jinarajadasa, que, no príncípio do século, quando visitou o Brasil, reconheceu o nascimento de uma nova raça, que chamou de latino-americana para a distinguir da austral-americana , que estava nascendo há algum tempo na América do Norte. Esta informação está no prefácio de seu livro Fundamentos da Teosofia .

Eu poderia falar muito do papel que o Brasil terá no futuro, principalmente relacionado com a nova missão do Senhor Cristo Maitreya, mas estes fatos que mencionei já são suficientes para prever uma “idade de ouro” no sentido espiritual para a Terra, apesar dos ajustes e reajustes que são necessários, levando em consideração as purificações que a humanidade terá de atravessar, fruto das ações e causas negativas criadas pelos próprios homens que geraram karmas muito pesados e que devem ser diluídos.

A América do Sul, como um todo, tendo o Brasil como ponto unificador central, assim como todos os povos latinos, terá um papel fundamental nessa “idade de ouro espiritual”, que gradualmente está se aproximando da Terra e da Humanidade.

O nascimento de uma nova raça, que será a raça síntese da 5ª Raça-Raiz, a Ariana, já é suficiente para destacar o papel do Brasil e de todos os povos latinos no futuro da Humanidade, além de ser o continente escolhido pelo Senhor Cristo-Maitreya para ancorar os alicerces e as bases principais, assim como os ensinamentos necessários iniciais para a sua futura missão na Terra.

Infelizmente, existe uma certa fantasia e curiosidade a respeito de sua vinda. É bom lembrar que a manifestação de um Grande Avatar na Terra não é uma encarnação comum e não vem satisfazer as necessidades das personalidades humanas de um salvador, um libertador, ou de alguém que passe uma borracha em seus karmas e lhes dê um salvo-conduto para o “céu”, isto é, um grande equívoco e uma enorme fantasia.

O ser humano sempre teve o mau hábito de buscar “salvadores e libertadores”, porém, os únicos que podem nos salvar, libertar e elevar nossos estados mentais, de consciência e alma, somos nós mesmos. Evidentemente, toda ajuda externa é sempre bem vinda, mas somos nós que temos de conquistar e colocar em ação os meios para nos auto-libertar e iluminar nossa própria consciência, mente e alma.

LC: Como devemos nos preparar para essas mudanças?

HR - Todas as maneiras são válidas, se forem corretas, justas e honestas e se nos ajudarem a nos elevarmos a níveis superiores das emoções, da mente, da consciência e da alma. Na minha opinião, todos temos de desbravar a nossa terra interior , fazer nossa própria “ecologia interior”, visto que deixamos que todas as ervas parasitárias, espinhosas, árvores de frutos amargos, surgissem na nossa terra interior, tornando-a infértil.

Se a ecologia não começar dentro de nós, a ecologia exterior terá grandes complicadores e menos possibilidades teremos de viver e também menores serão as chances de existir vida inteligente no planeta. Não podemos esquecer que tudo isso é responsabilidade de todos os seres que estão reencarnados na Terra.

Precisamos também desvendar os grandes mistérios desse fantástico universo interno que todos temos; e somente cada ser humano pode desvendar seu universo interior, despertá-lo, desenvolvê-lo, como também, aplicar de forma correta e justa suas enormes potencialidades internas que estão em estado latente.

Deste modo, precisamos buscar as técnicas corretas e adequadas a este ciclo evolutivo para expandir nossos sentidos espirituais, abrir nossos canais, controlados pela nossa vontade, mente e consciência, sempre com o objetivo de servir e de ajudar a evolução e espiritualização da humanidade e do planeta, e não de empregá-lo egoisticamente, pensando unicamente em salvar a nossa pele ou em conquistar um lugar privilegiado no Reino dos Céus, porque isto é ilusão.

Todos temos de reconstruir o nosso templo interno porque, como diz a Bíblia, em Atos 17:24: “O Deus que fez o mundo e tudo que nele há, sendo Senhor do céu e da terra, não habita em templos feitos por mãos de homens”. Se não trabalharmos em nossa terra interior e se não reconstruirmos o nosso templo interno, como o Divino e o Sagrado poderão estar ativos dentro e nós e em nossas vidas?

LC: Sobre suas canalizações do Mestre Akhenaton, qual seria a maior preocupação do Mestre? O que Ele quer nos ensinar? Qual a preocupação recorrente em suas mensagens?

HR – O Mestre Akhenaton faz parte da Hierarquia da Luz. É um Mestre muito ativo que tem ajudado discípulos de outros Mestres, além de seus discípulos e discípulas espalhados pelo mundo. Seus ensinamentos estão baseados na mesma trajetória e nos princípios que vem seguindo desde que chegou à Terra.

Seus objetivos são os mesmos de todos os Mestres e Mestras que servem e trabalham para a Hierarquia da Luz da Terra e que vem sendo seguido há muito tempo, entre eles o despertar da ação das energias e forças Divinas que residem dentro de cada átomo, de cada ser, de cada criatura, para que o poder divino que se encontra no espírito de cada um, seja expandido e as forças divinas nele sejam ativadas e auto-criadas, visto que o próprio espírito foi criado “à imagem e semelhança” de seus Divinos Pais Criadores.

E assim, que cada ser humano consiga manifestar e exteriorizar as divinas energias da Criação que estão dentro de si, de modo a contribuir para a continuidade da Criação, da espiritualização, da ascensão, libertação e iluminação dos espíritos e almas, das mentes e consciências de todos os seres humanos.

LC: Ele se apresenta como Akhenaton ou dá algum outro nome, como Kunaton , Ser de Órion ?

HR – AK passou pelos portais da reencarnação milhares de vezes. Por isso, teve muitos nomes e formas humanas, como qualquer um de nós. Na minha experiência pessoal, ele sempre surgiu como Akhenaton, nome com o qual gosta de ser tratado. Certa vez, lhe perguntei se teve outra encarnação depois da época em que foi Akhenaton no Egito. Se fosse afirmativo este fato, por que não se apresentava com outro nome e com outra forma.

Ele me respondeu que não se tratava de algo tão importante para ser revelado e que se apresenta como Akhenaton e se mostra sempre da mesma forma para facilitar a sua missão, visto que a Hierarquia da Luz da Terra o encarregou, como também a outros Mestres e discípulos mais avançados, de reunir todas as almas que tenham passado por civilizações e povos de tônica “solar” e cujas almas tenham se compromissado com o ancoramento na Terra dos Princípios da Luz Dourada do Sol em todos os corações, mentes e almas.

Nós nos prendemos a nomes e figuras porque, no mundo tridimensional, precisamos de nomes e de rótulos para podermos compreender melhor as coisas. Mas, para os Mestres, nomes e formas não dizem muita coisa, já que são seres de pura Luz, energia, inteligência e consciência unificadas. Cada um dos Mestres tem sua própria tônica energética, que é ímpar no universo, e, através dela, são facilmente conhecidos e reconhecidos no mundo espiritual.

Os nomes que utilizam e as antigas formas humanas que usam para se apresentarem constituem meios para facilitar a comunicação com os seres humanos e para se fazerem sentir. Quando esses meios não são mais necessários para o contato espiritual, se apresentam como pura luz e se identificam apenas por sua vibração energética e por sua tônica.

LC: Por que Akhenaton foi tão mal compreendido em sua época?

HR – Todos os Grandes Seres que desceram ao mundo físico e trouxeram ensinamentos revolucionários e libertários para ensinar à humanidade sempre foram incompreendidos, perseguidos e maltratados. Em todas as eras, geralmente, aqueles que em suas épocas tiveram o poder político, econômico ou religioso, sempre tentaram calar e destruir aqueles que traziam uma verdade libertária (como Jesus, como exemplo), que anunciavam uma nova ação da Luz Divina, novos ensinamentos, novas técnicas para facilitar a evolução de todos.

Estes que os perseguiam viviam na mentira, na escuridão, acomodados nas circunstâncias que criaram em seus postos de poder, se sentiram ameaçados no seu “poder humano econômico ou religioso”, porém, suas ações egoístas lhes trouxeram dores, sofrimentos e karmas muito pesados. Infelizmente, eles não eram eram conscientes de suas ações erradas porque “não sabiam o que faziam” (como disse Jesus).

Akhenaton sofreu do mesmo problema e, muitos outros, antes ou depois dele, passaram pelos mesmos sacrifícios e incompreensões. Em sua época, teve que enfrentar os sacerdotes de Amon, que ocupavam o poder há muito tempo, controlavam tudo e ficavam a cada ano mais ricos e o povo cada vez mais pobre.

Portanto, os que serviam Amon, um antigo deus lunar erradamente chamado de deus solar, desejavam o poder absoluto sobre os povos e continuaram reencarnando ao longo dos tempos, na busca de perpertuar seu domínio.

Se estudarem como eles atuavam no Antigo Egito, constatarão que viviam mentindo, corrompendo, mandando matar aqueles que se colocavam em seu caminho ou que os ameaçavam, além de controlar mentes, consciências e almas. Sua ganância pelos tesouros materiais não tinha limites e, impiedosamente, impunham suas ordens, com objetivos ilícitos e opressores.

Agiam com tirania, impedindo que as liberdades fundamentais dos povos fossem alcançadas, e que estes seguissem seus próprios caminhos religiosos rumo à Luz Maior. O que hoje acontece nos meios políticos, econômicos e religiosos do nosso tempo não é muito diferente do passado e do tempo de AK.

Na verdade, os antigos servidores do “deus Amon”, os antigos “sacerdotes de Amon”, como os chamamos, continuam aí, querendo controlar as mentes, as consciências e as almas dos povos, por meio de suas falsas verdades, opressões, manipulações, seduções, criando cada vez mais miséria, fome, discriminações de todos os tipos e gêneros, castigando todos os que não servem ou ameaçam com as penas de um inferno imaginário.

Eles sempre agiram desta maneira ao longo dos tempos. A história da humanidade é bem clara nesse aspecto. São facilmente reconhecidos por suas posturas.

Pode parecer estranho para vocês falar de Amon e Aton desta maneira, mas, para mim, são meros rótulos para designar tipos de forças que sempre atuaram no seio da humanidade, as quais me refiro deste modo nesta entrevista, porque as perguntas são a respeito da vida humana daquele que foi o Faraó Akhenaton. Em sua época, estes rótulos estavam em uso e evidência. Nesta nossa época, temos outros rótulos, mas as ações e as forças atuantes no seio dos povos são as mesmas. Vou explicar rapidamente estas forças para uma melhor compreensão:

As forças de Amon são as do tipo lunar , ou seja, são emocionais, muito manipuladoras, sedutoras, discriminadoras, divisoras, opressoras, controladoras das mentes, consciências e almas dos homens. Geralmente, as experiências geradas por elas, assim como sua forma de ensinar, geram culpa, dor, sofrimento, guerras. Seu foco principal de busca está voltado para o externo, para a acumulação de riquezas materiais. Seu lado positivo é o trabalho e a expansão do emocional e da sensitividade do ser humano, como, por exemplo, a fé em um Deus externo, tornar o ser humano obediente e dependente, entre outras coisas.

As forças de Aton são solares , unificadoras, libertárias das mentes, das consciências e das almas de todos os seres humanos. Agem por meio do amor, do equilíbrio, da harmonia, da paz, da compaixão. Ensinam que, para evoluir, não é preciso sofrer, desde que haja amor e sabedoria. Buscam elevar todos a uma espiritualidade maior, de modo que cada ser humano encontre seu próprio caminho interior e se torne mestre de si próprio.

Seu foco de direcionamento está voltado para o interno, no desvendar dos grandes mistérios da vida, na evolução do universo, na busca da riqueza espiritual, porque este é o único tesouro que nos acompanhará por toda a eternidade, já que o tesouro material ficará neste mundo físico quando desencarnarmos.

Grande parte dos direcionamentos, métodos de educação, ensinamentos, desenvolvimentos e controles da atual civilização são lunares . Portanto, ainda estamos vivendo sob o domínio de uma civilização lunar , ou seja, grande parte da humanidade ainda é direcionada pelo emocional, que normalmente controla a mente, a consciência, a alma e a vida, contribuindo para a expansão das paixões e dos vícios que, geralmente, nos trazem dores, sofrimentos, angústias, ilusões e desilusões. Contudo, está nascendo uma civilização solar , em que os direcionamentos da vida estão vindo através da alma, da mente, da consciência e dos verdadeiros sentimentos, nada tendo a ver com religião.

Hoje, torna-se cada vez mais comum encontrar seres humanos já direcionados pelos princípios superiores da vida. Estes são componentes da nova civilização solar que está nascendo no planeta.

Quando uma civilização termina a sua função, como a atual, que está no seu ocaso , uma nova civilização começa a nascer na Terra. Isso sempre foi assim, basta ler a história da Humanidade. Estas mudanças não são controladas por ninguém, muito menos pelos Mestres, mas sim pelas Leis Ocultas Universais, tais como a Lei dos Ciclos, a Lei da Evolução, a Lei do Karma, do Dharma e da Reencarnação, entre outras, que regem a vida e atuam mais diretamente na Humanidade.

LC: Por que há tantas especulações sobre Akhenaton, como, por exemplo, uma possível doença epilética, inclinações homossexuais, etc.?

HR – Muitas calúnias existentes foram inventadas pelos antigos sacerdotes de Amon, que nunca perdoaram AK por terem perdido a sua “galinha dos ovos de ouro”, seu poder de exploração e controle sobre os povos, principalmente dos mais humildes. Então, criaram uma série de mentiras e calúnias, porque sabiam que uma das formas mais terríveis de perpetuarem sua vingança era deixando registradas em pedras, papiros e túmulos informações falsas. Os arqueólogos do nosso tempo ainda não sabem discernir as mentiras das verdades, até porque os elementos de que dispõem sãos os que encontraram registrados nas pedras, papiros, etc., feitos sob a ordem dos próprios sacerdotes de Amon.

Mas, se pensarem com mentes livres, abertas e não condicionadas, logo chegarão à conclusão de que todas estas histórias eram completamente falsas, bastando, para isso, se perguntar: qual seria o grau de evolução, inteligência, força, poder material e espiritual que AK tinha para se opor a um poder estabelecido há tanto tempo que controlava tudo e todos? Como conseguiu destronar um poder milenar tão grande dos “deuses” criados pelas mentes, desejos, carências e vaidades dos homens, para colocar um “Deus” que estava bem visível – O Sol – representando simbolicamente o Deus Único, quando, pela primeira vez na história conhecida da Humanidade, se implantou a crença do Princípio Único da Criação.

A respeito da doença de AK – Com base em minha opinião pessoal e em meus conhecimentos, apesar de não ser médico, nem arqueólogo, nem querer entrar em polêmica com ninguém, a situação para mim é simples e clara. Ele tinha o que hoje se chama de “mal de pote”, uma doença muito rara que a maioria dos nossos médicos somente conhece nos livros, ou seja, um tipo de bacilo, talvez possamos identificá-lo de “mycobacterim tuberculosisde” , que se alojou nos ossos de AK. É uma doença muito rara que vai deformando os ossos. Os corcundas sofrem dessa mesma doença.

Sobre a acusação de homossexualismo - Para mim também é outra calúnia. AK na época era uma alma de 2º Raio, dentro de uma personalidade de 4º Raio e, como sabem, este Raio é o dos artistas, geralmente pessoas com um alto grau de sensibilidade. AK era muito sensível e doce, até por ser uma alma do 2º Raio. A harmonia, o equilíbrio, a criatividade, a busca do amor, da sabedoria e da beleza eram muito fortes nele.

AK tinha uma imensa fome por amor universal, sabedoria, espiritualidade. Desejava desvendar os grandes mistérios ocultos, não para ele próprio e sim para ensinar e repassar a todo o seu povo. Achava que a beleza era um elemento essencial na vida de todos os homens.

Qualquer alma com uma evolução e espiritualidade um pouco acima da média que vibre na tônica do 2º Raio sofre desta fome espiritual, desta tendência natural de desbravar e pesquisar os grandes mistérios da vida, da evolução e do universo, para transmitir e ajudar a todos os seus semelhantes, a fim de que cada um se torne livre, um ser iluminado que caminha com seus próprios pés e que pode se tornar um mestre de si próprio.

AK não fugia à tendência natural de uma alma de 2º Raio e de uma personalidade de 4º Raio. Possuía uma alta sensibilidade e um grande amor por todos, sem discriminar ninguém; basta observar a beleza e a grandiosidade da cidade que construiu. Isto nada tem a ver com alterações sexuais, até porque AK estava muito bem casado, tinha filhas e a união dele era muito segura, estável e saudável, tanto que Nefertiti era a força que se juntava à dele para prosseguir na sua ação revolucionária. Ela era seu chão, sua âncora, seu porto de abrigo.

LC:E Nefertiti? Ela que, segundo os historiadores, sempre esteve ao lado de Akhenaton em vida, também acompanha o Mestre nessa missão espiritual?

HR – Já respondi parte desta questão na pergunta anterior. Acrescento que, depois da morte de AK, Nefertiti, com alguns dos mais fiéis seguidores dos ensinamentos de AK, entre eles estavam muitos sacerdotes de Aton, tendo na frente o Grão Sacerdote de Aton, mesmo perseguidos e muitos assassinados a mando dos sacerdotes de Amon, conseguiram dar continuidade à criação de uma escola secreta de sabedoria que já tinha sido iniciada por Amenófis III (pai de AK), com o objetivo de unificar os ensinamentos superiores da Espiritualidade e dos grandes mistérios, uma vez que muitos já estavam perdidos. Uns, dispersos; outros, fragmentados.

Este trabalho iniciado por Amenófis III (hoje Mestre Kooto Hoomi), continuado pelo próprio AK, com a revolução do Deus Único, seguiu a mesma trajetória e acabou por ser concluído por Nefertiti e pelo grupo de almas que mencionei, servindo aos mesmos princípios, propósitos e objetivos do projeto inicial de Amenófis III.

Entre muitas coisas que Amenófis III fez, foi responsável por grandes trabalhos arquitetônicos, entre eles, parte da construção do Templo de Luxor, como todos sabem. Porém, o mais importante trabalho deste Faraó, na minha opinião, acho que pouco conhecido, foi a restauração dos grandes mistérios ocultos, que, como já disse, em sua época já estavam quase perdidos. Hoje, muitos destes ensinamentos formam parte da base em que se fundamenta a Hierarquia da Luz ou Grande Fraternidade Branca.

LC: O Mestre Akhenaton também transmite suas mensagens para chanellings de outros países:

HR – Hoje todos os Mestres têm discípulos conscientes trabalhando no plano físico em todo o mundo. Normalmente, transmitem seus ensinamentos através da canalização espiritual, mais conhecida nos Estados Unidos pela palavra “channeling”.

Infelizmente, hoje há também muita fantasia, assim como falsos discípulos e falsas mensagens dos Mestres. Alguns Mestres são mais visados que outros. Entre eles temos Akhenaton, Saint Germain, Koot Hoomi, Morya, Serapis Bey, Jesus, Maria, Cristo-Maitreya.

A especulação, a mistificação e o imaginário humano correm soltos, talvez pela grande necessidade que o homem sempre teve de manter um contato consciente com seres de alta espiritualidade que os ajudassem e os protegessem.

Podemos conhecer os verdadeiros “Trabalhadores da Luz”, assim como as verdadeiras mensagens por seu conteúdo, pela vibração energética de suas palavras, pelo desprendimento e universalidade, pelos novos ensinamentos que trazem, pelas novas explicações que transmitem dos ensinamentos antigos e por não repetirem, sistematicamente, os mesmos ensinamentos que todos já sabem.

Uma autêntica mensagem de um Mestre de Luz nas entrelinhas, como uma assinatura energética, traz suas marcas e tônicas próprias, que somente o coração e a alma sabem ler. Existe uma dica muito simples: eles sempre trabalham em favor da evolução de todas as almas que estão buscando encontrar ou que já estão trilhando o Caminho da Luz, sempre em favor da evolução, espiritualização e libertação da humanidade. Jamais satisfazem as curiosidades das vaidosas personalidades e muito menos dos ofuscantes egos dos homens. Os Mestres não têm porta-vozes, nem canais exclusivos!

A respeito dos canais espirituais de AK – É natural que se comunique com muitos canais espalhados pelo mundo, porque todos os seus verdadeiros discípulos, que já sejam conscientes de suas funções e origens, que tenham aberto e desenvolvido seus canais espirituais, mas de forma consciente e se colocaram a serviço da Luz, do Amor e da Sabedoria em benefício da evolução e espiritualização da Humanidade, são seus canais naturais.

LC: O senhor conhece o livro e vídeo Brasília Secreta , da egiptóloga Iara Kern e do educador Ernani Figueiras Pimentel, que apresentam uma série de coincidências no sentido de que JK seria, na falta de um termo melhor, a “reencarnação” de Akhenaton e Brasília a “reencarnação” da cidade que Akhenaton construiu no Antigo Egito? O senhor vê alguma semelhança entre Akhenaton e o ex-presidente do Brasil, Juscelino Kubitschek?

HR - Sim! Conheço pessoalmente a Iara. Em Brasília, chegamos a falar sobre os Mestres e sobre AK, mas não a vejo há muitos anos. Eu não tenho conhecimento, não acredito na versão de que JK tenha sido a encarnação de AK, porque se realmente fosse assim, a sua vida seria pautada por uma construção sim, mas não externa, e sim, interna.

Os templos internos dos homens estão completamente em ruínas e precisam de ajuda para reconstruí-los. Se JK fosse um Mestre até poderia se dedicar à construção de uma nova cidade, mas a sua prioridade na vida seria a reconstrução espiritual-energética do homem.

Na minha opinião pessoal, conhecendo bem como os Mestres trabalham, tenho dificuldades em conceber que uma alma do nível de consciência de um Mestre de Luz, que num grande sacrifício voluntário passou outra vez pelos portais da reencarnação, leve uma vida inteira se dedicando à política e à construção de uma cidade, se preocupando com as vidas corporais que são finitas, enquanto a reconstrução da vida espiritual do ser interno do homem, que é eterno, fica para trás.

Que fique claro: não tenho nada contra JK. Até pelo contrário: tenho uma grande admiração pelo seu trabalho, coragem, ousadia e pela beleza da obra que realizou. Nunca perguntei ao AK se ele tinha sido JK, porque eu acho que um Mestre tem coisas mais importantes para ensinar e fazer do que ficar satisfazendo as curiosidades das nossas personalidades.

Na minha opinião, não sou o dono da verdade, a relação entre AK e JK que acredito tenha havido, é a de Mestre e discípulo, ou seja, acredito que JK foi discípulo de AK. Aí sim o Mestre pode lhe ter transmitido um pouco de suas experiência quando construiu Tell- El Amarna. Eu sei que AK é um Mestre com profundos conhecimentos de construção de templos e cidades. Já me deu muitas provas da sua sabedoria neste tema. Até porque em suas vidas anteriores à de AK construiu muitos templos antigos. As bases dos seus conhecimentos e experiências são bastante diferentes dos processos de construção usados pelos homens de hoje.

AK gosta muito de ensinar seus discípulos naquilo que precisam saber para cumprir as tarefas e missões que suas almas tenham de executar em cada existência. Nestes casos, está sempre pronto a ensinar parcelas da sua imensa sabedoria, mas não responde, nem satisfaz as curiosidades das personalidades humanas.

Sob o prisma de que JK tenha sido um discípulo de AK, então, é natural que existam muitas coincidências, como, por exemplo, muitas idéias que JK teve para construir Brasília podem ter sido originárias de AK, o que é muito típico dele, ou seja, preparar, ensinar, ajudar e acompanhar o seu discípulo encarnado a cumprir sua missão na Terra. A de JK certamente foi construir Brasília.

LC: Há mais alguma coisa que o senhor gostaria de acrescentar sobre o trabalho com a Espiritualidade?

HR – Claro que existe muito para se falar sobre a Espiritualidade, como sobre a imensa ciência esotérica. Há muito para ensinar e aprender, porque acho que todos sempre temos algo a ensinar e algo a aprender com os outros . Ninguém sabe tudo, até porque a Sabedoria é Eterna.

A próxima civilização será de tônica Solar. Todas as almas que tenham passado por povos de tônica e cultos de raízes solares, cujas almas tenham assumido um compromisso com a Sabedoria da Luz Dourada do Sol, estão se juntando, respondendo ao novo chamado para criar as bases da Nova Civilização. Isto ainda não é uma ação e trabalho de quantidades humanas, mas sim de qualidade.

Vários Mestres, tendo à frente Akhenaton, Koot Hoomi, o antigo Grão Sacerdote do Egito, Hatshepsut, Nefertiti, Pallas Atena, Serapis Bey e muitos outros, juntamente com seus respectivos discípulos mais adiantados, que já estejam despertos e conscientes no plano físico, estão procurando unir o máximo possível de almas encarnadas no mesmo trabalho que eles rotularam de “O Caminho dos Filhos do Sol”.

ENTREVISTA DE HENRIQUE E. ROSA AO SITE
www.luzdoconhecimento.com 13 de dezembro.2004

Se o amante se lança na chama da vela e não se queima,
ou a vela não é vela ou o homem não é Homem,
Assim o homem que não é enamorado de Deus
e que não faz esforços para o alcançar não é Homem.
Deus é aquele que queima o homem e o aniquila
e nenhuma razão o pode compreender.

Mawlana Rumi - ' Fihi ma fihi'

Por Amor

Por Amor
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

... És precioso aos meus olhos. Troco reinos inteiros por ti...

"Nem Cristão, Judeu, ou Muçulmano,

nem Hindu, nem Budista, Sufi ou Zen.

Nem uma Religião ou Sistema cultural.

Eu não sou do Oriente nem do Ocidente,

nem dos oceanos nem da terra,

nem material ou etéreo,

nem composto de elementos.

Eu não existo..."


Mawlana Jalaluddin Rumi