Perceba sua natureza transitória...

Desperte teu Sol Interno...

...e Siga a natureza silenciosa de teu coração.


MMSorge

Tradutor Universal

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Geometria Sagrada

Geometria
geo+metria = medição da terra

Geometria Sagrada = o estudo das ligações entre as proporções e formas contidos no microcosmo e no macrocosmo com o propósito de compreender a Unidade que permeia toda a Vida.

O estudo aprofundado das relações geométricas nas formas fez com que o homem as usasse de uma maneira que extrapola o meramente humano e prático, se tornando uma ferramenta de contato com o que é sobre-humano, com o divino e até com o extraterrestre.

Estudiosos observaram que o mapa da planície de Gizé, no Egito, propõe o desenho duma espiral áurea, unindo-se a localização das pirâmides e algumas câmaras ou salas ainda não descobertas. A espiral áurea também está presente no formato do crescimento do caramujo conhecido por Nautilus Marinho, e na flor do girassol. Ela nos remete a um número áureo 1,61764... da seqüência de Fibonacci, 1, 1, 2, 3, 5, 8, 13, 21, 34, 55... em que cada número é obtido pela soma dos dois outros que o antecedem. O número áureo 1,6... aparece como resultado da divisão do maior pelo seu antecedente na maioria das vezes. A espiral áurea é uma forma geométrica obtida pela união de vários semi-círculos inscritos em quadrados de lados cujas medidas seguem a seqüência de Fibonacci. Supõe-se que os antigos egípcios, com suas pirâmides, e outros povos, como os Maias, queriam entrar em contato com civilizações estelares. Além da disposição referida, ocupando pontos específicos da malha magnética da Terra, a geometria das pirâmides, tetraédrica, seria outra chave fundamental para se estabelecer o contato.

Outro elemento importante da Geometria Sagrada é a Vesica Piscis (Bexiga do Peixe).

Forma geométrica resultante do encontro de dois círculos, conhecida também como o “Olho de Deus”. O desenho de linhas retas, tangentes aos 2 círculos, marcam 4 pontos que unidos apresentam medidas com as 3 raízes quadradas sagradas: de 2, cuja qualidade é a geração; de 3, cuja qualidade é a formação de 3 espaços dimensionais; e de 5, cuja qualidade é a regeneração e é vista como representando as qualidades férteis do Cristo, ou os órgãos genitais da Deusa Mãe. Deu origem também à Flor da Vida, um padrão geométrico presente no DNA e nas células de todos os seres.

Os sólidos platônicos são objetos tridimensionais primários completamente simétricos. São os únicos poliedros compostos de polígonos regulares. São tidos como símbolos visíveis e demonstrativos da Orgânica do Universo e conhecidos desde a Antigüidade por Platão, e a eles foram atribuídos vários significados místicos. Eles são o tetraedro (4 faces, elemento Fogo, cor vermelha), o cubo (6 faces, elemento Terra, cor Verde), o octaedro (8 faces, elemento Ar, cor Amarela), o dodecaedro (12 faces, elemento Éter, Cor Violeta, Força Universal da Vida) e o icosasedro (20 faces, elemento Água, cor Azul, Força Biológica da vida). Mas, por que apenas cinco? Repararam que o icosaedro se aproxima da forma geométrica mais perfeita que existe, a esfera?

A Geometria Sagrada está presente nas pinturas de Leonardo Da Vinci, nas catedrais antigas, na Cabala, na Árvore da Vida, no Zodíaco, nas Mandalas, nos Merkabahs, nos símbolos da Cura Quântica e dos Reikis, na Radiônica, nos gráficos radiestésicos, nos diversos amuletos de poder, nas figuras religiosas e até nos desenhos que aparecem em campos de plantação de milho ou canaviais - chamados “Crop Circles” a que se atribuem mensagens extraterrestres.

Também é usada de maneira inconsciente e inocente nas tatuagens. Toda forma possui um campo vibracional e energético. Que tipo de energia poderá resultar de símbolos demoníacos? E quando sobrepostos a órgãos do corpo? Carece que as pessoas tomem mais cuidado ao usarem adornos e imagens.

A Geometria Sagrada tem ajudado muito o ser humano quando usada com sabedoria, discernimento e ética. É inegável o benefício que trazem as mandalas, símbolos radiestésicos, o uso do baguá no feng shui, formas harmônicas de edificações, móveis e determinados objetos artísticos.

“Deus é o grande geômetra. Deus geometriza sem cessar. Por toda a parte, existe Geometria”. (Platão)

O ensinamento da geometria é utilizado para mostrar a verdade ancestral de que toda a vida emerge de um mesmo padrão, podemos ver claramente que a vida floresce de uma mesma fonte: a força criativa inteligente e incondicionalmente amorosa que alguns chamam de "Deus". As verdades simples da Geometria Sagrada são o meio mais eficaz para ilustrar à nossa mente lógica a unidade de todas as coisas. O estudo das relações entre essas proporções e formas nos leva à compreensão de que tudo o que existe advém de uma única Verdade. Uma única fonte. E que somos parte dela.

Os métodos para integrar o hemisfério esquerdo (a mente, o lado lógico) e o hemisfério direito (emocional/sentimental/intuicional) até que surja uma compreensão fluida do Cosmos, de forma a que este não seja apenas entendido intelectualmente, mas que seja experimentado tangivelmente. Cada ser humano tem um talento único que, quando é descoberto, nutrido e vivido verdadeiramente, tem o poder de mudar o nosso próprio mundo pessoal. Ao viver esse ser verdadeiro e puro, para lá das nossas crenças limitadoras, mudamos lentamente o mundo ao nosso redor numa experiência de intenção superior, de maior liberdade e possibilidade.

Geometria Sagrada é uma meditação para a nossa lógica cerebral. São ensinamentos que indicam ao hemisfério esquerdo como em verdade só existe uma consciência, um espírito, um Deus, e que todos somos parte dessa unidade. Depois da mente compreender este conceito, é ensinado a Meditação Mer-Ka-Ba, que permite sentir e experimentar esta unidade com toda a vida. Os hemisférios esquerdo e direito despertam repentinamente esta verdade universal e o coração começa a por em ação esta verdade. É muito importante ver e sentir esta unidade com a vida claramente dentro de cada aspecto das nossas próprias vidas. Ambos os lados do cérebro começam a mover-se para a harmonia e o equilíbrio, e este tipo de equilíbrio ajuda a que o coração se abra e se integre a mente, o que emana paz e equilíbrio até todos os aspectos do nosso ser. A harmonia e o equilíbrio abrem janelas na nossa mente, no nosso coração e no nosso espírito. Sem unidade divina dentro de nós mesmos, essas janelas de inspiração raras vezes estarão disponíveis.

A unidade interna abre uma porta dentro de nós mesmos e permite que a Energia Vital, ou a "energia de força de vida divinamente balanceada", entre nos canais más internos do nosso ser físico. Isto inicia um processo de cura interna e de rejuvenescimento que afeta os nossos corpos físico, emocional e espiritual.

A Geometria Sagrada é uma metáfora da ordenação do Universo: é o estudo das proporções, padrões, sistemas, códigos e símbolos que subjazem como eterna fonte da vida, da Matéria e do espírito. A Geometria Sagrada é a “aura” digital da criação. É o gênesis de todas as formas. É um caminho para compreender quem somos, de onde vimos e onde estamos.

Habitamos num Universo semiótico, é dizer, construído a partir de processos de significação. Elaboramos estes significados com base em códigos, estruturas, linguagens e símbolos.

A natureza também tem a sua própria linguagem, a linguagem geométrica.

A Geometria Sagrada é o código e o utilizar do alfabeto da Natureza que se encontra na Arte, na Arquitetura, no Desenho, na Ciência, na Física vanguardista, na Geomancia, na Música, na Cabala, nas Matemáticas, na Ciência de Implosão, no ADN, nas Reticulas terrestres, nas Cores, no nosso Coração, nos Animais, na Geologia, nas linguagens, na Flor da Vida.

Em suma, a Geometria é a Ciência que estuda as proporções e as medidas da matéria, da Terra; e Sagrada tanto na sua relação como no princípio da auto-sustentação.


QUE SIGNIFICA MERKABA?

A palavra Merkaba é composta de três palavras mais pequenas: Mer, Ka e Ba. Esta palavra provêm do Egipto Antigo e existem diversas maneiras de a pronunciar e escrever, tais como Merkabah, Merkava e Merkavah. Na FLOWER OF LIFE geralmente pronunciamos a palavra com ênfase na segunda sílaba, Mer-KA-Ba. Outros, contudo, pronunciam-na com o mesmo acento nas 3 sílabas.

'Mer' refere-se a um tipo específico de Luz que era referenciado no Egipto durante a 18ª dinastia, que seguiu a orientação de uma religião que adorava um Deus criador de toda a vida. 'Mer' era visto como dois campos de luz giratória rodando em contra rotação no mesmo espaço. Estes campos são gerados quando uma pessoa realiza determinado padrão de respiração. 'Ka' refere-se ao espírito individual de uma pessoa. 'Ba' refere-se à interpretação do espírito desde a sua realidade particular. Na realidade humana, 'Ba' define-se geralmente como o corpo ou a realidade física. Noutras realidades, onde os espíritos não têm corpos, 'Ba' refere-se aos conceitos ou à sua interpretação da realidade do reino onde eles existem.


O QUE É O MERKABA?

O MERKABA é um campo contra rotacional de luz, gerado pela rotação de formas geométricas específicas, que afecta positivamente e em simultâneo o nosso espírito e o nosso corpo. É um veículo que pode ajudar a mente, o corpo e o espírito a aceder e a experimentar outros planos da realidade, outros potenciais de vida. Efectivamente, o MERKABA é muito mais do que isso. Alunos que integraram grupos de estudo da FLOWER OF LIFE e que aprenderam a meditação Mer-Ka-Ba, expressaram que aprenderam mais acerca de si mesmos, assim como se conseguiram conectar-se com o seu Eu Superior e atingiram novos níveis de consciência. O MERKABA é uma ferramenta que ajuda os seres humanos a alcançar o seu pleno potencial. É um campo de energia cristalino que é composto de geometrias sagradas específicas, que alinham a mente ao corpo e ao coração. Este campo de energia criado a partir da Geometria Sagrada, extende-se ao redor do corpo até uma distância de cerca de 20 metros. Estes campos de energia geométricos, giram normalmente ao redor do nosso corpo a uma velocidade próxima da velocidade da luz, mas para a maioria de nós eles tornaram-se mais lentos ou pararam de girar completamente, devido à falta de atenção e de uso. Quando este campo é reactivado e está a girar apropriadamente, é chamado um Mer-Ka-Ba. Um Mer-Ka-Ba completamente activado pode ver-se como a estrutura de uma galáxia ou de um OVNI em movimento. MER- LUZ , KA- ESPÍRITO, BA- CORPO, VEÍCULO.


MEDITAÇÃO MER-KA-BA


A Meditação Mer-Ka-Ba é uma técnica de meditação de 17 respirações e de visualização que expande a consciência enquanto integra os diversos corpos (corpo físico, mental, emocional, etc.). Esta meditação ativa o corpo de luz espiritual, conhecido como Merkaba. O Mer-Ka-Ba permite-nos experimentar a consciência expandida, conecta-nos com potenciais elevados de consciência e restaura o acesso à memória das infinitas possibilidades do nosso ser.

Quando a Meditação Mer-Ka-Ba se realiza correctamente, o Mer-Ka-Ba integra de forma fluida os aspectos femininos (intuitivos, receptivos) e os masculinos (ativos, dinâmicos) da nossa mente e espírito.

Esta meditação ativa o seu corpo espiritual conhecido como Merkaba, que trabalha como um cristal energético que serve para acelerar o seu processo de evolução, expandindo a consciência multidimensional até o nível crístico.

Este corpo de luz pode nos levar de uma dimensão à outra e em alguns casos nosso corpo físico também. Este processo é uma ampliação de nosso estado de amor e a aplicação desta energia através do conhecimento de nossos padrões de geometria sagrada. A ativação do amor em nosso ser depende de uma total integração com o nosso ser, saindo dos estados de medo e integrando-nos com o amor universal.

A relembrança de nosso Merkaba conscientemente e a colocação deste conhecimento em prol de nossa evolução e da humanidade consistem num passo muito importante para a integração do planeta. Para tanto aprendemos a estabelecer uma conexão consciente com as redes de energia de nosso planeta com o cosmos.

Uma viagem a teu interior e a outras dimensões de seu ser.

Um encontro com seu Eu Superior.

Um veículo de luz para transformação interior.

Uma iniciação à um conhecimento milenar.

Um reconhecimento de quem verdadeiramente és e porque estas aqui.



SÍMBOLO FLOWER OF LIFE


O símbolo da Flor da Vida é considerado sagrado entre diversas culturas em todo o mundo, tanto antigas como modernas. Dentro deste símbolo podem-se encontrar todos os blocos de construção do Universo que nós chamamos os Sólidos Platónicos. O símbolo pode usar-se como uma metáfora para ilustrar a conexão de toda a vida e do espírito dentro do Universo. A imagem ao lado apresenta uma variação, pois foi integrado sobre a malha formada pela intersecção dos diversos pontos, um coração - símbolo do coração sagrado - e uma espiral - o movimento perfeito e infinito.


Geometria Sagrada

Metraton, o Arcanjo dos Pesos e Medidas.

O regente da Geometria Sagrada.

Metraton (aspecto masculino) - Shekinah (aspecto feminino)

Também conhecido como Metatron, Matretton, Mittron, Metaraon, Merraton. Nos escritos que não pertencem às escrituras, Metraton é um super anjo. O seu nome inclui o rei dos anjos, príncipe da face divina, anjo da promissão e muitos outros. Ele liga o humano ao divino. O significado do seu nome é em si um mistério. Alguns pensam que o nome vem do latim metator ("guiar ou medir"); outros pensam que é apenas uma invenção judaica.

Quando é invocado, Metraton aparece como um pilar de fogo, ofuscante como o Sol. Em algumas fontes ele é visto como sendo mais poderoso do que Miguel. Muitos mitos rodeiam Metraton, incluindo que ele possa ter sido um mortal (o profeta Enoch) que se transformou em anjo que agora funciona como um escriba oficial divino, que detém todos os segredos escritos e vigia tudo o que os humanos estão a fazer. Podem vê-lo como o criador e o bibliotecário dos escritos de Akashi.

Em Key of Solomon, por S. Lidell MacGregor Mathers, o Primeiro Pentáculo do Sol — «O Semblante de Shaddai Todo-poderoso, a cuja presença todas as criaturas obedecem, e os Espíritos Angélicos fazem a reverência de joelho dobrado. . . » — é a representação de Metraton. Em volta do disco está escrito:

«Contemplem a Sua face e forma pelas Quais todas as coisas se formaram, e pelas Quais todas as criaturas obedecem».

Embora seja entusiasticamente apoiado pelos rabis, ocultistas e pelos praticantes da alta magia e da magia cerimonial, Metraton é um espinho no lado dos cristãos. Metraton é o anunciador da verdade, e dá inspiração e conhecimento àqueles humanos que eram parecidos a ele antes da sua ascensão (Enoch).

Os cristãos têm um problema com os humanos transformarem-se em anjos, e continuam a referir-se a Enoch como Enoch, sem o título angélico (Metraton).

Ainda pior do que isso, eles associam Metraton a Satanás, insinuando que Metraton é um demónio sedento de sangue que tem prazer em destruir lentamente as pessoas desobedientes. Não será necessário dizer que os argumentos entre os padres e os rabis passam como bolas num jogo de ténis.

Num outro mito, o profeta Elias foi transformado no irmão gêmeo de Metraton, chamado Sandolphon. O seu dever é reunir as preces de todos os praticantes (mais ou menos como o Serafim, no sistema dos Nove Coros). Desta fina teia de energia ele tece uma grinalda ou tapeçaria púrpura e vermelha.

Contudo, o mais interessante sobre Metraton é a associação com Shekinah, a versão hebraica da Shakti hindu, que é o lado feminino de Deus no humano. A criação do mundo é obra de Shekinah (de acordo com Zohar). Então, o propósito da vida é juntar as duas metades, masculina e feminina, para criar um universo equilibrado.

Ah, o princípio pagão! Quem diria!?

Shekinah é conhecida como «a glória que emana do divino» e representa a libertação. Muitos vêem-na como «o espírito divino». A associação do Espírito Santo como feminino ajuda a equilibrar a cura. Na mito judaico, Shekinah está entre o criador e o humano. No Sabbath ela faz descer o seu véu da divindade sobre os crentes colectivos. No fim do dia ela volta ao seu lugar de/com a divindade.

Numa lenda, quando Adão e Eva perderam o Jardim do Éden, Shekinah permaneceu lá. Isto indica que os humanos se viraram para as ideias patriarcais e deixaram para trás as energias da Deusa Mãe. Outro mito indica que ela selou o seu destino com Adão e Eva e que deixou o Jardim de Éden com eles.

O propósito do universo é reunir Metraton (o Criador) e Shekinah (a Criadora).
Em Matratone Shakinah vemos o conceito pagão de Deus e Deusa. Pode ser por isto que os cristãos olhem com desdém para Metraton e Shekinah, já que o divino feminino foi colocado abaixo do poder patriarcal.

Correm rumores de que muitas das tarefas do Clã dos Sete é trazer as energias de Shekinah de volta para a humanidade, para que tudo possa estar em equilíbrio e harmonia.


Figura 1 - Do vácuo à esfera

Imaginemos que no início tinhamos o vácuo, a consciência primordial, chamemos-lhe o Espírito. Com o objectivo de criar dispara um raio de consciência no vácuo, primeiro para a frente, depois para trás (um eixo), para a esquerda e direita (outro eixo) e por último, para cima e para baixo (terceiro eixo), obtendo-se assim o primeiro desenho da figura 1, isto com a mesma distância nas 6 direcções, definindo as coordenadas espaciais (Norte, Sul, Este, Oeste e uma direcção ascendente e descendente).

Todos nós temos estes 6 raios sensitivos partindo da nossa glândula pineal (um atravessando o chakra da coroa e pescoço, outro atravessando a nuca e o chakra frontal e um terceiro atravessando os dois hemisférios cerebrais), correspondendo aos três eixos cartesianos x, y, z. Esta capacidade criativa é inata a todos os humanos.

Se unirmos agora as várias direcções tal como era feito nas antigas Escolas de Mistério, obtemos um diamante ou quadrado (segundo desenho, ver em perpectiva), após a formação deste quadrado à volta da consciência é disparado um raio de consciência no sentido ascendente, formando uma pirâmide, e um raio de consciência no sentido descendente formando outra pirâmide (terceiro desenho).

É importante referir que a função piramidal assume uma máxima importância no retorno à Fonte, o que é amplamente descrito no Livro do Conhecimento de Hurtak, "A inteligência humana deve ser iniciada nas funções piramidais de Luz antes que possa ser promovida à próxima ordem de evolução, à próxima célula temporal consciencial".



Figura 2 - Octaedro

Como pode ser observado na figura 2 acabámos de obter um octaedro (na forma tridimensional). É importante observar que isto é só a consciência, não existe um corpo no vácuo. Foi simplesmente criado um campo à volta da consciência.

A partir deste momento é possível, pela primeira vez, imprimir movimento, criar energia cinética, ou seja, temos este octaedro base e podemos criar uma distância (afastar-nos ou aproximar-nos) ou então o criador pode simplesmente permanecer imóvel levando este primeiro octaedro movimentar-se, passa a haver uma referência no centro do vácuo, logo passam a existir também distâncias.

Se movimentarmos este octaedro na direcção dos vários eixos criamos os parâmetros perfeitos para uma esfera (figura 2), era exactamente isto o que os iniciados no Egipto faziam nas suas meditações (quarto desenho da figura 1), tal como na Cabala em que as direcções assumem bastante importância para algumas meditações específicas.

Toda a gente que estuda geometria sagrada está de acordo quanto ao facto de que uma linha reta representa o masculino e uma linha curva representa o feminino. O que os egípcios estavam a fazer ao realizar esta meditação era passar de uma forma masculina (octaedro) a uma forma feminina (esfera). Isto está diretamente associado à Bíblia e à criação da Eva a partir de uma costela do Adão.

Tudo o o que conhecemos foi uma criação de uma consciência no infinito vácuo, os Hindus chamam-lhe Maya, que significa ilusão, todos nós podemos criar a nossa realidade (deuses criadores) e libertarmo-nos de Maya.


Anarion Macintosh - The spiral and the six stages of creation (acrylic on canvas)


Padrão da Génese


Figura 3 - Padrão da Gênese

Partindo desta primeira esfera ou bolha no vácuo (primeiro desenho da figura 3) o Espírito projecta uma nova esfera (segundo desenho) obedecendo às mesmas regras. Este processo lembra-nos a divisão na Mitose (reprodução assexuada).

Temos aqui a associação com o primeiro dia da criação ("Fez-se Luz").

Neste momento encontramo-nos perante um símbolo sagrado muito antigo conhecido como "Vesica Piscis" (figura 4) associado ao Cristianismo e também conhecido como o "Peixe de Jesus" (numerologia).

Se considerarmos uma esfera como sendo Deus ou o Céu e uma segunda esfera como a Humanidade ou a materialidade esta intersecção simboliza o Cristo, o portal que une o Céu e a Terra. Este símbolo está intimamente associado à criação da luz, sem ele a luz não seria possível, sem esta imagem geométrica não seria possível por exemplo a criação dos nossos olhos, responsáveis pela recepção da luz.

No segundo dia da criação com uma terceira esfera obtemos o símbolo da Santíssima Trindade (figura 4), a geometria básica da estrela tetraédrica, uma das formas geométricas mais importantes na criação (forma da Merkaba, corpo de luz que nos permite voltar ao estado de consciência original).

"Quando duas Pirâmides de Luz se unem para formar uma Estrela de David, nasce um novo universo estelar de inteligência" (J.J. Hurtak).


Figura 4 - "Vesica Piscis" e "Tripod Of Life"

Continuando o movimento matemático da criação vamos chegar ao Sexto dia da criação obtendo-se o símbolo da flor de seis pétalas conhecida como a Semente da vida, o princípio da criação do Universo no qual nós vivemos.

Este primeiro movimento em torno da primeira esfera, representa a primeira rotação ou Padrão da Génese (os seis dias da criação da Bíblia), ilustrados no quadro de Anarion Macintosh.


Semente da vida


Se pegarmos no padrão da Génese, a primeira forma tridimensional que conseguimos extrair é conhecida como Torus (figura 5) , esta forma é obtida a partir da rotação da Semente da vida em torno do seu eixo central (último desenho da figura representa o Torus visto de cima em duas dimensões).

Foi o matemático Arthur Young que descobriu que esta forma geométrica tem sete regiões conectadas, todas do mesmo tamanho (figura 6), o Torus representa a forma geométrica base da existência, está presente em todos os planetas, estrelas, galáxias. O nosso planeta é um Torus com dois pólos magnéticos em comunicação (primeiro desenho) o que permite as predecessões dos equinócios (ponto zero). O Torus está também presente no corpo humano (como exemplo o coração que tem sete músculos formando um Toroidal bombeando para sete regiões) e pode ser encontrado em todas as formas de vida existentes.



Figura 5


Figura 6 - Espiral Torus com as sete regiões diferenciadas

Se efetuarmos uma segunda rotação (figura 6) em torno da Semente da vida, obedecendo às mesmas regras da primeira, vamos chegar a uma segunda figura tridimensional conhecida como o Ovo da vida (figura 7).

Figura 7 - Ovo da Vida

O Ovo da vida representa a estrutura morfogenética a partir do qual o nosso corpo foi criado. A nossa existência física depende desta estrutura, desde a cor dos nossos olhos ao formato do nosso nariz... Uma forma que também é revelada neste segundo Vortex (rotação) é a Árvore da vida que contém dez círculos que representam os Sefirotes (esferas em Hebraico) na Cabala, 10 aspectos da personalidade sintetizados no Adão Kadmon, o Homem Celeste, Logos. Representa o caminho para iluminação espiritual e um mapa do Universo e da Psique.


Figura 8 - Árvore da vida

Com uma terceira rotação obtemos um padrão determinante na formação da realidade física.

Quando olhamos de forma atenta para a Flor da vida (figura 9) vemos 19 círculos inscritos em dois círculos concêntricos, imagem essa encontrada um pouco por todo o mundo nas várias civilizações, a questão é porquê parar nos 19 círculos ? Isto deve-se à descoberta do próximo componente que era de extrema importância , por essa mesma razão mantiveram-no em segredo. Esse conhecimento era considerado tão sagrado que decidiram não trazê-lo a público, codificando-o.


Figura 9 - Flor da vida

Se olharmos bem para a Flor da vida deparamo-nos com a existência de vários círculos incompletos na periferia (esferas na verdade). Tudo o que era preciso era completar estes círculos (técnica antiga para codificar o conhecimento). Se efetuarmos uma quarta rotação torna-se fácil de perceber o padrão misterioso, o Fruto da vida.


Figura 10 - Fruto da Vida

Este padrão de treze círculos é uma das formas mais sagradas em toda a existência. Na Terra é chamada de Fruto da vida. O Torus, Ovo da vida e Fruto da vida são os três padrões que nos permitem construir tudo aquilo que conhecemos como realidade sem excepção.

Se combinarmos estes treze círculos (femininos) com todas as linhas rectas possíveis (masculinas) como é exemplificado na figura abaixo vamos obter a forma geométrica sagrada conhecida como o Cubo de Metatron.


Figura 11 - Cubo de Metatron


Figura 12 - Cubo de Metatron


Figura 13 - Os dois cubos dentro do Cubo de Metatron

O cubo de Metatron representa um de treze sistemas universais de informação contidos no Fruto da vida, nas linhas do Cubo de Metatron podemos facilmente encontrar os conhecidos sólidos platônicos, os tijolos construtores da nossa realidade física (figura 14).

O cubo de Metatron demonstra-nos a verdade milenar de que toda a vida emerge da mesma origem, do mesmo centro.


Figura 14 - Os cinco sólidos platônicos e a estrela tetraédrica (Merkaba) contidos no Cubo de Metatron.


Os dois cubos dentro do Cubo de Metatron.

Foi durante a sua permanência no Egito que Platão afirmou ter recebido conhecimento sagrado do interior das Pirâmides. Os cinco sólidos mais tarde apelidados de Platônicos representam na Alquimia os cinco elementos.


Tetraedro - Fogo
Cubo - Terra
Octaedro - Ar
Icosaedro - Água
Dodecaedro - Éter
Esfera - Vácuo

"Isto não é apenas matemática, círculos ou geometria. Isto é o mapa vivo de toda a criação da nossa realidade."

Drunvalo Melchizedek

Círculo de Cereais

Círculo de cereais (crops circle)


Thoth day night

Thot, o deus egípcio que dizem que originou o culto grego ao deus Hermes!! O deus do conhecimento...




Zodíaco



O Reino Angélico

Nossos histórias da Terra estão ligadas a distorções e limitações. Mentiras e boatos a respeito dos seres do reino angélico.

É sábio certamente para você pôr simplesmente de lado o que você pôde ter aprendido sobre eles dos historiadores passados.

A informação melhor que você pode ter do reino Angélico (Dyhani Chohans em Sanskrit/Tibetan) é aquela que você encontra dentro de si em suas experiências diretas.

O que é apresentado aqui é uma quantidade de informações colocadas em ordem para ajudar-lhe a ganhar essa experiência pessoal.

Um dos melhores ensinos na época moderna a respeito do Arcanjos vem de Mestres ascenso, Djwhal Khul, conhecido às vezes como "o tibetano".

Djwhal usa a árvore da vida como um ponto da referência.

A árvore da vida é um aspecto da ciência espiritual conhecida como a geometria sagrada.

A árvore é encontrada dentro da flor da vida que é encontrada dentro da flor do ser.

O estudo da geometria sagrada é eficazmente um estudo do Arcanjo Metatron. 

Os 10 Arcanjos na árvore Cabalística da vida:



Cada Arcanjos têm uma tendência profunda para um dos aspectos da árvore, e cada aspecto ou Sephirah, como são chamados, como um planeta particular e um Arcanjo particular associado.

O Arcanjos são manifestações diretas do criador e não tem nenhuma vontade livre como nós temos. São como o braço direito do criador. Estas manifestações diretas, os Arcanjos, "não se estão tornando"; não estão crescendo, exceto no sentido que tudo cresce enquanto o criador cresce. Foram criados diretamente para estas tarefas particulares e fazem-nas magnífica. Fazem-nas sem falha, sem dificuldade, sem resistência, sem opinião falsa, sem nenhumas necessidades, desejam-nas, ou querem-nas.

Deixe-nos começar com o Arcanjo que está no alto da árvore. Seu nome é Metatron e é conhecido como o Arcanjo da presença. Se você notar na árvore, Metatron está em Kether no alto da árvore e Sandalphon está em Malcuth no fundo da árvore. Trabalham estes dois juntos freqüentemente.

Metatron é um representante direto do criador que familiariza os indivíduos com sua divindade, permite que a divindade brilhe através dele, traz essa divindade com as etapas da criação, e permite que se manifeste.

De Kether ilumina, naturalmente, a luz direta, pura, bonita da fonte. Começa a distribuição da luz aos vários sub departamentos de Kether que estão abaixo na árvore para Sandalphon.

O Arcanjo que segue é associado com o aspecto da árvore chamada Chokmah, e seu nome é Ratziel.

O Arcanjo seguinte é conectado com o terceiro aspecto da árvore, Binah, e seu nome é Tzaphkiel.

O quarto aspecto da árvore é chamado Chesed, e o Arcanjo associado com ele tem um outro nome maravilhoso, Tzadkiel.

Agora vemos o quinto aspecto que é chamado Geburah, e o Arcanjo é
Khamael.

O sexto aspecto da árvore é Tiphareth e o Arcanjo você que todos conhecem, porque é Michael.

O sétimo aspecto de Netzach, e o Arcanjo é Auriel.

O aspecto seguinte, número oito, é hod e nós temos aqui o Arcanjo Raphael.

O sephira seguinte é Yesod (número nove) e o ser maravilhoso de Gabriel.

Sandalphon está trabalhando sempre com as energias da terra, transformando-as ao nível o mais elevado possível, procurando agora guiar a terra e sua manifestação direto em um trajeto liso e fluindo enquanto nós nos movemos para a frente na idade nova. Focaliza o sétimo raio e procura implantá-lo mais firmemente na terra agora.

Djwhal Khul


ÁRVORE DA VIDA



A informação a respeito da árvore da vida veio a nós nas épocas antigas e vem-nos hoje na Cabala (Quaballa, Kabala, Kaballa, etc.). Cada um dos 10 componentes da árvore é chamado um Sephira, e todos os 10 são chamados o Sephiroth. Os termos "Sephira" e "Chakra" são ambos que esclarecem aos mesmos fenômenos espirituais dentro de si e é universal. Quando ativados, transformam-se no núcleo da criação da sua Luz do corpo.

A árvore da vida é uma parte da geometria sagrada e é uma subdivisão da flor da vida.

FLOR DA VIDA



Se nós projetarmos a árvore da vida na flor da vida nós encontramos um senso exato para combinar!

A árvore da vida projetada na flor da vida

A figura da flor do ser, que poderia ser prolongada para sempre, é a manifestação da ressonância do Arcanjo supremo, Metatron.




Os círculos são realmente esferas de Metatron que é o centro deles todos.

Agora que nós estabelecemos o todo, comece a meditação de que o Todo é :

Dirija a sua experiência pessoal e aprendizagem espiritual dentro de ti.

Da importância do Hexagrama.

Da Figura geométrica do Cubo.

Do Carbono 12 com seus 6 elétrons, 6 prótons e seus 6 nêutrons.

Das 22 Letras sagradas e dos 72 Nomes de Deus.

Das Hierarquias Angélicas e de suas Nove Ordens.

Dos 24 Anciões sua Coroa e seu Cetro real.

Lembra da Luz Metatronica, Metatron está em Kether, no núcleo do átomo, até o trabalho de Sandalphon, está em Malcuth, no elétron deste mesmo átomo.

Os 22 caminhos da Luz, de Metatron a Sandalphon, e do trabalho das hostes Angélicas.

Observe muito bem a Flor.


Fonte: Sol de Sirius

***

ACHO QUE ISSO VAI INTERESSAR VOCÊ!


TRATAMENTO COM FREQUÊNCIAS SONORAS PARA REEQUILÍBRIO CEREBRAL
40 DIAS DE TRATAMENTO COM BASE NOS ESTUDOS DA NEUROCIENCIA 
E APLICAÇÃO PRÁTICA DOS BATIMENTOS BINAURAIS!!!

A imagem pode conter: texto

PARA ENTENDER MAIS E INICIAR SEUS ESTUDOS 
BAIXE GRATUITAMENTE O LIVRO ABAIXO!
________________________________________________________________________________

Baixe gratuitamente o único livro completo da internet, que reúne todas as informações sobre: A Sequência de Fibonacci, Frequências Sonoras, Cimática, Epigenética, Batimentos Binaurais, Ativação da Glândula Pineal, Recodificação do DNA, Reprogramação Celular - Este livro chegou finalmente para esclarecer a importância de elevarmos nossa frequência e os benefícios de cura para nosso corpo físico, emocional e mental! 



POR TEMPO LIMITADO!
Download 100% Seguro


________________________________________________________________________________

2 comentários:

  1. NOSSA QUE AULA, É DE TIRAR O FOLEGO KKK
    PARABENS, MUITO OBRIGADA VOU ESTAR REPASSANDO
    NAMASTE

    ResponderExcluir
  2. Agradeço por tão preciosas informações e imagens. Usarei em minhas aulas de mandalas, com a devida referência, claro.
    Músicas lindas... muito belo tudo por aqui.

    Que o Sol interior brilhe com a suavidade do Sol de nossas vidas, Jesus.
    Abraços,
    Celeste Carneiro - www.artezen.org

    ResponderExcluir

Seja Bem Vindo ao Sol Interno, agradecemos seu comentário.
Gostou deste Blog? Ajude-nos a divulga-lo.

Obrigado

Namastê
FIAT LUX
PAX

MMSorge

Se o amante se lança na chama da vela e não se queima,
ou a vela não é vela ou o homem não é Homem,
Assim o homem que não é enamorado de Deus
e que não faz esforços para o alcançar não é Homem.
Deus é aquele que queima o homem e o aniquila
e nenhuma razão o pode compreender.

Mawlana Rumi - ' Fihi ma fihi'

Por Amor

Por Amor
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

... És precioso aos meus olhos. Troco reinos inteiros por ti...

"Nem Cristão, Judeu, ou Muçulmano,

nem Hindu, nem Budista, Sufi ou Zen.

Nem uma Religião ou Sistema cultural.

Eu não sou do Oriente nem do Ocidente,

nem dos oceanos nem da terra,

nem material ou etéreo,

nem composto de elementos.

Eu não existo..."


Mawlana Jalaluddin Rumi